Flores para mim.

Flores para mim. 

Surpreender-se em um dia cansativo, vindas de quem for, as flores tem o poder de enriquecer e alegrar o dia de qualquer um. Retiradas de um jardim qualquer, demonstram a afetividade e um dos maiores, e mais complexos sentimentos. O amor. 

VOCÊ

    Para você.

        A você que eu procurei surpreender à cada dia, busquei te fazer lembrar, à todo momento, os meus sentimentos. A você que procurou iludir e dar continuidade ao que já não existia, o fim chegou. Chegou ao tardar de um longo dia, de inverno. Chegou para me lembrar que o amor, de fato, acaba. Chegou para me mostrar que ninguém mais do que eu mesma, posso me fazer feliz, sem necessariamente ter a quem me amar. Amo-te, ainda. Amo, não como amei, mas ainda amo. Sigo em frente, você também. 

       Dias, longos são os dias; o tempo passa devagar. Preciso quebrar os paradigmas deste sentimento. Primeiro gostei. Depois me apaixonei. Para no fim, te amar. O amor meu caro, não acaba de uma hora para a outra. Ele toma tempo. Ele se dissolve com dificuldades.  Se ele assim, do nada acabou, é porque de fato, ele nunca existiu. Encurralada em meus próprios sentimentos, refugiada em meu próprio quarto e desfrutando do gosto amargo de meu café, busco soluções para me desligar do mundo. Não do qual eu vivo, mas do qual comecei a me ofuscar a partir do momento, em que comecei à te amar. 

💔

Individualidades

Eu sou a individualidade. Sou quem busca resolver os próprios problemas. Sou aquela que encara as próprias consequências. Sou aquela que busca agir de forma pensada, mas que procura umas fugidas de vez em quando. Sou a que ama intensamente. Dona de uma personalidade forte, busco viver em meu próprio mundo. Lealdade é uma das minhas qualidades. Exalo um bom perfume. Demonstro uma pele perfeita. Sou a serenidade em pessoa. Sou a que não pega mas se apega. Sou a que se atrai facilmente pelos sons produzidos pela natureza. Sou a que ama o verde do mato e o azul do céu.  Sou a que você não conhece. Prazer, chamo-me legado.